Um Projeto de Lei encaminhado pelo presidente Jair Bolsonaro ao Congresso Nacional alimenta a esperança de muita gente de receber uma parcela extra do auxílio emergencial.

O texto não foi detalhado e ainda não foi publicado no Diário Oficial da União, mas a nota divulgada diz que o governo pede abertura de crédito especial no valor de R$ 2,8 bilhões em favor do Ministério da Cidadania para custear o “Auxílio Emergencial de Proteção Social a Pessoas em Situação de Vulnerabilidade, devido à Covid-19”.

A nota também não detalha regras sobre para quem seria pago, nem quando. Diz apenas que o crédito seria financiado pelo cancelamento de despesas do orçamento.

Como comparação, R$ 2,8 bilhões foi o que o governo gastou para pagar a parcela de outubro para 9,32 milhões de pessoas do extinto Bolsa Família. O gasto do governo com a sétima parcela para todo o público que recebeu o auxílio emergencial 2021 foi de cerca de R$ 10 bilhões.

A nota diz ainda que a abertura deste crédito vai depender da aprovação do Congresso.

COMPARTILHAR

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *