www.ba001.com.br

Segundo reportagem da Folha de S. Paulo, o Ministério da Cidadania comprou tratores com a verba que seria utilizada como auxílio para famílias pobres no combate à covid-19. Dos R$ 89,9 milhões de recursos utilizados pela ex-pasta de João Roma, R$ 22 milhões foram destinados à Bahia, o estado que mais recebeu verba, seguido de Maranhão, com R$ 19 milhões, e São Paulo, com R$ 17 milhões.

O programa chamado Fomento Rural, direcionado para a população rural pobre inscrita no CadÚnico, estava na portaria do Ministério da Economia que autorizou o repasse de quase R$ 90 milhões. Alguns especialistas, porém, questionam o investimento, pois alegam que o valor é incompatível com a realidade das famílias do CadÚnico e com as realidades das comunidades locais.

Em entrevista ao Jornal João Roma disse que não houve desvio de finalidade na utilização dos recursos, pois a compra de máquinas agrícolas é uma ação que integra a área de fomento rural e que, portanto, atende as pessoas do programa. O pré-candidato a governador negou que tenha privilegiado a Bahia. Afirmou que a escolha se deu por critérios técnicos, entre eles o tamanho do território e da população baiana. Sobre a preferência na compra das máquinas e não por incluir novas famílias no programa, afirmou que “uma ação não exclui a outra” e que não se pode “sacrificar por completo” outras ações.

Fonte: Bahia econômica

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.