www.ba001.com.br

A sexônia é um distúrbio do sono, assim como o sonambulismo, mas que faz com que as pessoas pratiquem atos sexuais enquanto dormem

Muitas pessoas já ouviram que sexo é vida. E realmente, os atos sexuais têm uma importância na vida das pessoas e podem trazer benefícios. Mas existem coisas relacionadas a esse assunto que muitas pessoas não entendem, como por exemplo, um distúrbio que faz com que a pessoa pratique atos sexuais dormindo.

Se você já teve um orgasmo dormindo e acordou sem entender nada e achou isso bem estranho, pode ficar tranquilo. Isso porque, acontecer essa situação é mais normal do que se imagina. Até porque, existe um distúrbio de sono, conhecido como sexônia, que faz com que as pessoas pratiquem atos sexuais enquanto estão dormindo. E isso pode levar ao orgasmo.

Segundo Osmeire Tobias, psicóloga especializada em terapia sexual, o orgasmo é o ápice da resposta sexual. Ele até ganhou um dia para chamar de seu, o dia 31/07. “Temos uma liberação de endorfinas e dopaminas, substâncias que a gente chama do bem, e elas trazem realmente um bem-estar emocional, psicológico e também acabam trazendo um bem-estar físico”, disse ela.

Ainda de acordo com ela, os orgasmos noturnos acontecem mais na fase reprodutiva, ou seja, quando os hormônios estão em alta. No entanto, eles também são comuns quando existem desejos sexuais pendentes.

“Pessoas que às vezes não têm coragem de ter o exercício da sexualidade podem ficar com desejos reprimidos e, quando a gente dorme, a nossa censura abaixa, então é a hora que a censura libera esse prazer”, explicou ela.

Entretanto, Osmeire ressalta que isso nada mais é que o corpo agindo de maneira natural e instintiva. “Não é possível escolher quando sentir fome, sono ou sede, e com o desejo sexual é a mesma coisa. É o nosso corpo. Desde que esteja normal, ele vai ter involuntariamente os desejos”, pontuou.

Distúrbio

No caso da sexônia, ela é considerada um distúrbio do sono, da mesma forma que o sonambulismo, e é mais comum em homens. Segundo a especialista, quem tem esse distúrbio tem comportamentos e atitudes sexuais enquanto dorme e não se lembra de nada quando acorda no outro dia.

Osmeire explica que esses atos podem ir desde masturbação até acordar o parceiro ou a pessoa que esteja dormindo junto com carícias para ter uma relação sexual.

De acordo com um jovem, que preferiu não ser identificado, ele já teve essa situação várias vezes. “Eu sempre acordava já no ato sexual, em cima da pessoa, sem entender como aquilo tinha começado. Bem confuso”, contou.

Ainda segundo ele, só ficou sabendo que tinha esse distúrbio quando viu um post nas redes sociais sobre o assunto e se identificou com o que estava sendo relatado.

A especialista aponta que não existem muitos estudos sobre a sexônia e por conta disso, as informações sobre ela são poucas. Contudo, ela alerta que isso pode ser um problema para aqueles que dividem cama com amigos ou conhecidos que não têm uma intimidade sexual. Até porque, nesses casos, o distúrbio pode levar a um abuso.

Tratamento

Da mesma maneira que o orgasmo noturno faz parte da natureza humana, não existe a necessidade de tratamento para a sexônia. No entanto, quando esse distúrbio é reconhecido, normalmente com a ajuda de um parceiro, é bastante importante que a pessoa afetada por ele procure a ajuda de um profissional.

“Uma vez identificado, o ideal primeiramente é buscar por especialistas em sono, como para qualquer outro distúrbio. Uma vez feita essa análise, talvez esse profissional vá encaminhar a pessoa para um psiquiatra e, principalmente, para terapia”, alertou a especialista.

Distúrbios

Um dos momentos mais importantes de nossas vidas é quando estamos dormindo. Por isso, dormir é algo essencial para preservar a saúde de uma pessoa. Contudo, existem certos distúrbios que podem não só prejudicar uma pessoa, mas também a qualidade de suas noites de descanso.

Infelizmente, existe uma grande diversidade de condições que podem afetar o sono, porém algumas delas são bem bizarras, como por exemplo, o sonilóquio. Esse distúrbio faz com que a pessoa fale enquanto está dormindo, pode ser tanto em voz baixa, como em voz alta. Às vezes ela fala coisas sem sentidos, mas as vezes elas podem fazer um discurso inteiro. A “conversação” começa na fase transitória para o sono REM, contudo, também pode acontecer na fase REM do sono.

Fonte:  BRUNO DIAS

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.