www.ba001.com.br

O lutador britânico Patrick “Paddy” Pimblett fez um discurso sobre saúde mental masculina depois de saber da morte de um amigo próximo

Felizmente, estamos vivendo um momento em que falar sobre saúde mental não é mais um tabu como já foi no passado. As pessoas estão se sentindo mais confortáveis em debater sobre o assunto e procurar ajuda.

A saúde mental está diretamente ligada à maneira como a pessoa se sente e sua capacidade de lidar com os altos e baixos da vida. E estar em sintonia com você mesmo proporciona que você encontre o equilíbrio e desfrute de uma sensação de bem-estar, na qual você se sente capaz e confiante para enfrentar os seus desafios.

Por ter uma importância gigantesca e poder ser, literalmente, uma questão de vida ou morte, quebrar esse tabu é de extrema importância. Foi exatamente isso que o lutador britânico de UFC Patrick “Paddy” Pimblett fez.

Discurso

Depois que o lutador de 27 anos venceu uma luta no último fim de semana, ele fez um discurso direcionado a todos os homens dedicando a vitória a um amigo próximo que tirou a própria vida.

“Recebi uma mensagem na sexta-feira às 4 da manhã. Um amigo meu, Ricky, se suicidou na minha cidade natal, Liverpool. O estigma de que nós homens não podemos falar”, disse ele em seu discurso.

O lutador pediu para que os homens não sofram em silêncio e se preocupem com sua saúde mental. Todo o discurso feito por Pimblett foi direto e inspirador.

“Escute, se você é homem e tem muita coisa acontecendo. E se você acha que a única maneira de consertar isso é se matar, por favor: fale com alguém. Fale com qualquer um. As pessoas vão te ajudar”, continuou ele.

Pela reação dos espectadores foi possível ver que o impacto que o discurso de Pimblett teve naquele momento.

“Prefiro ver meu amigo chorando no meu ombro a ter que ir ao funeral dele na próxima semana. Vamos nos livrar do estigma. Os homens precisam começar a falar”, ressaltou.

Saúde mental

Depois de finalizar seu discurso, Pimblett deixou o octógono em lágrimas. O lutador explicou que, depois de ter ouvido a notícia sobre seu amigo, ele teve que se manter forte e literalmente ir à luta “não só por ele, mas por seus amigos e pela família de Ricky, que está sofrendo mais em casa do que eu”.

“Eu tive que me concentrar na luta. Tive que bloquear minhas emoções. Quando recebi a notícia na sexta-feira, eu estava chorando. Eu me perguntei por que estava me preparando para uma luta e a razão é que fiz isso para poder chegar aqui e passar essa mensagem”, disse ele.

“As mulheres podem falar e os homens não, porque acham que vão parecer fracos. Mas não, você é mais forte do que qualquer um se puder ir até seu amigo e dizer a ele como se sente”, ressaltou Pimblett.

Em sua própria vida, o lutador disse que teve um momento em sua carreira no qual as coisas deram errado. Ele tinha quebrado sua mão e pensou em fazer “algo drástico”.

Impacto

O discurso de Pimblett sobre saúde mental masculina foi bastante emocionante e claramente impactou aqueles que assistiam à luta de casa. Até porque, quando celebridades falam a respeito disso, traz uma luz para o assunto e uma quebra de estigma sobre doenças mentais.

“A entrevista com Paddy Pimblett após a luta no fim de semana pode ter ajudado a aumentar a conscientização sobre o quão importante é para as pessoas se abrirem e conversarem se estiverem tendo problemas com alguma coisa. E foi um lembrete, mais uma vez, de que não há problema em falar”, disse o especialista em saúde mental, Pete White, ao Yorkshire Evening Post.

Fonte: BBC

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.